Páginas

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Insustentável Leveza

Eis que nos sentimos daquele jeito: bobo de feliz. Não conseguimos não pensar na outra pessoa. E que loucura é isso: ainda mais considerando que isso só ocorre com você, já que nenhum sinal (nem mesmo fumaça) chega das bandas de lá... Incrível mesmo são as sensações que vem com as lembranças, ou mesmo da imaginação de momentos futuros. Serei eu hedonista-sonhador num grau muito mais elevado que a maioria? O tempo passa, e a emoção se arrefece. Natural. Com ele, várias reflexões à tona vêm: cada um tem seu tempo e vive distinto momento. Logo, não sente nem a mesma coisa, nem da mesma maneira. Precisamos respeitar. Aceitar. E deixar ir. Poderá algum dia voltar só o que leve for, a sustentar-se no tempo a ir e vir na suavidade do vento.

Nenhum comentário: